domingo, 16 de junho de 2013

Líderes globais foram espionados no G20, revela Snowden

Políticos e oficiais que participaram do encontro do G20 em Londres, em 2009, tiveram seus computadores monitorados e ligações de celular interceptadas pelos anfitriões. Alguns delegados chegaram a ser enganados para usar lan houses que foram preparadas pela inteligência britânica para esta pudesse ler seus e-mails. As informações estão em documentos fornecidos pelo ex-agente da CIA Edward Snowden e foram divulgadas pelo jornal britânico The Guardian.


O Reino Unido se prepara para sediar outro encontro internacional de governantes - o G8. Todos os países participantes da cúpula que ocorre em solo britânico participaram da reunião do G20 em 2009 e foram alvos de espionagem.

O nome de Snowden percorreu o planeta depois que ele divulgou que a Agência Nacional de Segurança (NSA, na sigla em inglês) acessava dados de celulares e da internet - o que o governo americano defende que foi necessário para combater o terrorismo. Segundo o Guardian, a espionagem de 2009 aparentemente foi feita para garantir vantagens em encontros com outros países durante a reunião do G20.


Em 2009, duas reuniões do G20 (países industrializados e emergentes) foram realizadas em Londres, um em abril e outra em setembro, organizadas pelo então primeiro-ministro trabalhista Gordon Brown.


Além da denúncia apresentada hoje, o The Guardian também foi responsável pela publicação dos documentos secretos filtrados por Snowden, os quais evidenciam a espionagem de telefones e serviços de internet em massas nos EUA realizada pela Agência Nacional de Inteligência (NSA).


Com informações da agência EFE.

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário